PPPs e Copa do Mundo: Desenho contratual para estádios

Claudio Djissey Shikida, Rodrigo Nobre Fernandez, João Arthur Corleta Castro

Resumo


Resumo: Esta trabalho utiliza modelos de parcerias público-privadas ao problema de construção e reformulação de estádios para a Copa do Mundo de 2014. O objetivo é caracterizar o desenho contratual utilizado para cada estádio, baseado nos modelos de Hart et al. (1997) e Hart (2003), e assim otimizar a eficiência deste tipo de  contrato, novo no Brasil. Primeiramente é feita a revisão da literatura dos mais importantes artigos sobre Parcerias Público-Privadas (PPPs). Em seguida é feita uma contextualização da conjuntura atual dos estádios com a discussão sobre processos contratuais, receitas, custos totais e direitos de propriedade. Por último, são discutidos  os dois modelos que constituem a base teórica para a avaliação do desenho contratual praticado para cada estádio. É possível notar que estádios ou arenas, construídos sob contratos de PPP estão em melhor estado financeiro e se mostram mais eficientes quanto à utilização do dinheiro público, além de apresentarem perspectiva de sucesso econômico maior que aqueles construídos sob o formato tradicional.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Associação Mineira de Direito e Economia - www.amde.org.br

ISSN 2175-5590